Helly Batista

De Wikidanca

Ir para: navegação, pesquisa

Tabela de conteúdo

Breve Histórico

Helly Batista é um dos professores de balé mais famosos do Norte-Nordeste do Brasil, fundador de uma tradicional academia de balé com seu nome na capital do Piauí. Nasceu em 1956 e atuou como bailarino até os anos 80, logo depois, a frente da Academia de Balé Helly Batista, foi pioneiro na formação de várias gerações de artistas no Piauí como Sidhe Ribeiro, Ivoneide Freitas, Roberto Freitas, dentre outros. Helly Batista possuía o título de Delegado da Dança no Estado e foi por muitos anos representante do Conselho Brasileiro de Dança no Estado do Piauí. Era também Comendador da Dança no Estado.

Atualmente, Helly Batista dividia suas atividades com a Direção de Dança da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, da Prefeitura de Teresina. Faleceu recentemente, em março de 2012, deixando um legado de mais de trinta anos de contribuição à dança.


Trajetória

Segundo Helly Batista a imagem do "bailarino" como um artista/ profissão lhe ocorreu ainda na infância no Piauí, nos anos 60, por meio da apresentação do circo Thyane que realizava turnê pelo nordeste. A partir de então Helly, até o inicio da adolescência, passa a buscar uma formação em Balé Clássico, ainda incipiente na capital teresinense. Frequenta cursos livres de "expressão corporal", oficinas e workshops pontuais ministradas por artistas que visitavam a cidade naquela época e eram subsidiadas pela Prefeitura de Teresina.

Ainda muito jovem, aos 13 anos, muda-se para São Paulo onde passa a estudar na Escola de Bailado do Teatro Municipal de São Paulo. Helly paralelo as aulas de Belá trabalhava, já muito jovem, em um cartório da capital paulista para poder sustentar sua formação em arte. Lá, numa trajetória de destaque de oito anos, integra a Companhia Decamara de Ballet, dirigida pela artista polonesa Halina Bienaka, e uma das mais importantes cias de dança clássica nos anos setenta.

Helly retorna a Teresina em 1979, encontrando na cidade um cenário de menor isolamento. A Academia de Balé Lenir Argento, pioneira na formação em dança clássica em Teresina, já existia e concentrava os artistas e estudante de dança. Assim como as Academias Help e Agitate, espaços onde Helly ministro aulas. Em 1988 Helly Batista inaugura sua própria escola e com freqüência passou a trazer nomes da dança nacional para se apresentarem em Teresina, como os bailarinos Fernando Fabri e Lumena Macedo, casal de primeiros bailarinos do Municipal na época. A Escola de Ballet Helly Batista, comemorou seu primeiro ano de funcionamento com grande festa reunindo personalidades do Estado e da dança como Paulo Rodrigues, Fernando Timbó, além da bailarina Ana Botafogo.


Escola de Ballet Helly Batista

Com trinta anos de existência o projeto possui uma imensa tradição no ensino de balé clássico em Teresina. Com diversos prêmios em festivais nacionais e internacionais, a Escola tem como foco a formação profissional de seus discentes. Possui mais de 200 alunos e um projeto social, o Dançar a Vida, que atende mais de 60 crianças de baixo poder econômico. Em 2011 a Escola foi destaque no programa Profissão Repórter, da Rede Globo de Televisão, por mostrar a história da aluna Mara Janaína Barros, do povoado Usina Santana, zona rural de Teresina. Filha de um agricultor cuja renda mensal era de um salário mínimo, Mara conquistou uma bolsa de estudos no Kirov Academy Of Ballet nos EUAS sendo a segunda aluna da Escola que tem reconhecimento internacional, antes o bailarino Alef Albert, conseguiu ingressar como estudante da Harid Conservatory da Florida (EUA). A Escola de Ballet Helly Batista atualmente é conduzida pelo também bailarino Helly Jr. filho de Helly Batista e pela bailarina e parceira do projeto desde sua fundação Dedila Lima.

(verbete em construção)


Ver Também

Referências Bibliográficas


Referências Externas

Ferramentas pessoais
Espaços nominais
Variantes
Ações
Navegação
Ferramentas
Visite-nos
Idana.net - Home