Festival Diagnóstico da Dança

De Wikidanca

Ir para: navegação, pesquisa

Festival - Logo do Festival Diagnóstico da Dança 2010 - Patrick Mendes


O Festival

O Festival Diagnóstico da Dança foi criado em 2007 e desde sua criação é idealizado por Sacha Witkowski que foi instigado pelo Diretor do Centro Cultural Goiânia Ouro – Carlos Brandão – a pensar em uma proposta de evento. Este projeto contou com a colaboração de Luciana Ribeiro e Rousejanny Ferreira, as duas primeiras a ajudarem a formular o Festival.


O Festival Diagnóstico da Dança é um projeto em forma de festival de dança que atua na formação, difusão e produção artística da dança nas cidades em que atua (Anápolis, Goiânia e Pirenópolis), promovendo uma discussão prático-teórico sobre os formatos atuais em dança.Esta atuação visa consolidar o espaço dessa arte nas cidades, enfocando os processos informativos da dança, possibilitando aos artistas locais e os participantes, trocas de experiências e acesso da arte dança para o grande público.


Dentre alguns nomes nomes que passaram pelo Festival destacam-se: Denise Stutz (2008), Alex Cassal (2008); Paulo Paixão (2008); Quick (2010); Danza Comum (Colombia, 2010), Armando Menicacci (Italia/França 2009 e 2010), Micheline Torres (2010).


O Festival tem conseguido se manter até agora devido às conexões que foram estabelecidas pelo idealizador com outros 20 estados do Brasil, e com seis países da América do Sul e Europa. Além disso, conta com o apoio de editais de leis de incentivo municipal e estadual, e desde 2009 tem recebido apoio da Prefeitura Municipal de Anápolis, para realizar o festival naquela cidade.


Edições

2007 - A primeira edição do Festival Diagnóstico foi realizado em Goiânia com o apoio do Centro Municipal de Cultura Goiânia Ouro. Esta edição obteve grande êxito de público e aceitação da classe artística, e veio para colocar em foco a necessidade deste espaço para a dança na cidade.


2008 - A segunda edição realizada conquistou três grandes parceiros: o Instituto Itaú Cultural, a Universidade Estadual de Goiás e o Acervo Mariposa que em 2011 volta em parceria, novamente, para a criação de uma Videoteca em Goiânia.


2009 - Iniciou-se o projeto de ampliação regional do Festival com o intuito de levar a dança ao interior do Estado (Anápolis) para dialogar com este. O apoio deste ano foi da Prefeitura Municipal e da Secretaria de Cultura.


2010 - Na quarta edição o crescimento do Festival Diagnóstico foi notório. A programação foi ampliada para 10 (dez) dias de evento em duas cidades, simultaneamente, envolvendo mais de 90 artistas de todo o Brasil, Sul-América e Europa. Com o apoio e parceiros, o evento contou com 27 espetáculos e 20 grupos de dança do Brasil, Argentina e Colômbia. Entre os parceiros integra-se o Festival de VideoDanza do Equador, o SEBRAE e o Teatro SESI. Ainda nessa edição realizou-se também o primeiro Seminário Economia da Dança em Goiás, um espaço de discussão da cadeia produtiva da dança e de meios de produção e profissionalização no Estado.


Em 2011, foi contemplado com o Patrocínio Caixa Festivais para a elaboração da edição de 2012. Em 2012 algumas ações do projeto do Festival Diagnóstico serão realizadas em conjunto com alguns parceiros: com o Acervo Mariposa, de São Paulo, e a Graduação em Dança da UFG, três videotecas de Videodança serão instaladas em Goiânia. As propostas ainda preveem uma articulação conjunta para a criação de residências contínuas na cidade.

Referências

Informações e imagens cedidas por e-mail por Sacha Witkowski, em novembro de 2011.

Ferramentas pessoais
Espaços nominais
Variantes
Ações
Navegação
Ferramentas
Visite-nos
Idana.net - Home